Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




PRESTAR ASSISTÊNCIA NA SíRIA E NAS FRONTEIRAS 
TESTEMUNHAS DO SOFRIMENTO

Vinte e dois meses após o inicio da revolução na Síria, a violência contra civis continua e o número de mortos ultrapassa agora os 40.000. Para dar assistência aos desalojados e tratar os feridos, em Outubro, a Médicos do Mundo(MdM) implementou um programa de emergência no campo de Qah no Noroeste da Síria.
 
Com o aumento do número de desalojados nacionais (mais do que 1.2 milhões de acordo com a UN) e o aumento da violência, em Outubro, a MdM  abriu o primeiro centro de cuidados primários no Noroeste da Síria. Na proximidade do centro da aldeia de Qah, onde 5.000 Sírios se encontram, a ONG Médicos do Mundo dá assistência a centenas de pessoas por dia, principalmente mulheres e crianças.
 
“As principais patologias encontradas pelos médicos são relacionadas com as condições de vida destas pessoas, durante as inúmeras deslocações. A maior parte das vezes saíam à pressa, deixando para trás tudo o que possuíam, o que os torna ainda mais vulneráveis.” Diz Joel Weiler Coordenador Geral da MDM.
Com a chegada do Inverno, a Médicos do Mundo esta a distribuir cobertores, sabão e plásticos para assegurarem melhores condições de vida de forma a que possam suportar melhor as intempéries desta estação. Um sistema de fornecimento de água está a ser instalado, assim como a distribuição de Kits de higiene, afim de reduzir os riscos de doenças infeciosas no campo.
 
Centenas de milhares de Sírios também encontraram refúgio nos países vizinhos e as Nações Unidas estimam que este número chegará aos 720.000 no fim do ano.
Na Jordânia, a Médicos do Mundo esta presente na cidade de Ramtha, em King Abdullah Park e no campo em Zaatari, o qual tem agora mais de 30.000 refugiados sírios. A Médicos do Mundo tem prestado todos os cuidados necessários a estas populações vulneráveis juntamente com o Ministério da Saúde da Jordânia. 

Em Bekaa Valley no Líbano, Médicos do Mundo em parceria com a organização Libanesa Amel, apoia e fornece medicação para  dois centros de saúde onde aproximadamente são realizadas mil consultas por mês

Por ocasião do dia  10 de Dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos, MDM lembra-lhe que temos que recusar o que não é aceitável. MDM apela aos intervenientes armados para respeitarem as regras da lei Internacional que visa reduzir os efeitos da violência nos civis, nos feridos e nos profissionais de saúde.
 
Para saber mais sobre este tema Clique aqui

 

Foto Giorgos Moutafis: Criança num cemitério da cidade de Taftanaz,
visita o túmulo do seu pai morto, junto a ele estão enterrados outros sírios.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:58



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D