Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




...

por Médicos do Mundo, em 24.07.09

"Projecto integrado de água, saneamento e higiene em escolas da região de Biombo"
Domínio da Saúde Pública
Duração  4 anos
País  Guiné Bissau
Localização  Guiné-Bissau. Região de Biombo, Sectores de Biombo, Prábis e Safim.
Área de Intervenção  Saúde e Prevenção
Contexto
A Guiné-Bissau é um dos 5 países mais pobres do mundo. A sua população, estimada em 1,33 milhões, tem uma esperança de vida de 45 anos.

MDM ajudou a combater a epidemia de cólera de 2005 executando uma intervenção de emergência em toda a região.

Assim, pretende-se promover uma intervenção integrada de água, saneamento e higiene (ASH) a nível dos alunos do ensino básico da região por pertencerem aos grupos mais pobres e vulneráveis, mas também por serem mais susceptíveis de mudar de comportamentos e de facilitar, a longo prazo e em colaboração com os professores, uma alteração dos comportamentos de higiene em toda a região.
Objectivo Geral
Redução da mortalidade infantil causada por doenças infecto-contagiosas de transmissão fecal - oral (em particular a cólera e diarreias). Aumento do acesso à água potável. Aumento do acesso ao saneamento básico. Promoção do acesso universal à educação de base.
Objectivos Específicos
Um ambiente mais propício para a saúde nas escolas públicas de ensino básico da região de Biombo.
População Alvo
14.500 Alunos do ensino básico;

350 professores;

14 escolas públicas de ensino básico da região de Biombo;

8.400 vizinhos das escolas;

16.000 pais de alunos (PA) e líderes comunitários (LC).
População da região de Biombo (64.500) e dos bairros de Háfia (6.600), Plak 1 (10.200) e Plak 2 (10.000).

http://www.medicosdomundo.pt/index.jsp?page=intervention&projectId=74

 

 

 

 

publicado às 17:15

Projecto "Comunidade Apoio à Vida"

por Médicos do Mundo, em 24.07.09

Projecto "Comunidade Apoio à Vida"
Duração  3 anos 
País  São Tomé e Princípe
Localização  São Tomé e Príncipe
Área de Intervenção  Prevenção e Combate do VIH/SIDA
Contexto
O projecto integra-se num dos objectivos para o desenvolvimento do milénio (Objectivo 6: Combater o HIV/SIDA, a malária e outras doenças), e pretende dar resposta ao problema específico HIV e SIDA, uma epidemia emergente com consequências ao nível do desenvolvimento país. Centra-se portanto em intervenções de reforço da capacidade dos técnicos e profissionais de três esferas: saúde, educação e poder local. Na área da saúde as acções pretendem assegurar a formação de qualidade e descentralização, assim como à supervisão dos recursos humanos dos Distritos.

Objectivo Geral
O objectivo geral é reforçar as capacidades locais para a prevenção e combate ao VIH/SIDA.
Objectivos Específicos
Aumentar o acesso da população aos serviços de prevenção do VIH/SIDA e DTS em todos os distritos de São Tomé e Príncipe; prevendo o reforço das capacidades das autoridades locais, a capacitação e coordenação dos técnicos de saúde, activistas e funcionários do poder local.
Aumentar as capacidades comunitárias para reduzir o estigma associado ao VIH/SIDA. Estratégia fulcral é o empowerment, nomeadamente com jovens e seropositivos.
População Alvo
1. Jovens adultos 15-49 anos;

2. Adolescentes das escolas;

3. Técnicos de Saúde, Administração e Autoridades Locais.


publicado às 15:50

Projecto "Comunidade Saudável"

por Médicos do Mundo, em 24.07.09

Projecto "Comunidade Saudável"
Prevenção do VIH/SIDA
Duração 
1 de Janeiro 2010 – 1 de Janeiro 2014 
Localização  Timor-leste - Distrito de Lautem
Área de Intervenção  Promoção da saúde materno-infantil
Contexto
Timor Leste é uma das nações mais jovens do mundo e é também um dos países mais pobres, posicionando-se no 150.º lugar e registando um IDH de 0.514, num total de 177 países (PNUD, 2007/8). A sua população é estimada em 1.155 mil habitantes, apresentando uma esperança de vida de 61 anos.
Esta situação resulta de vários factores entre eles a ausência de recursos humanos adequadamente formados, ausência de sistema de monitorização e supervisão, limitada capacidade de planificação dos serviços de saúde, e a falta de competências ao nível da logística e gestão de stocks.
Objectivo Geral
O objectivo Geral (OG) deste projecto é aumentar a acessibilidade a serviços de qualidade em saúde materno-infantil no distrito de Lautem, incluindo as áreas remotas.
Objectivos Específicos
1. Assegurar em colaboração com a Direcção Distrital de Saúde (DDS) o funcionamento adequado de serviços integrados de saúde em 100% dos Postos SISCa e aldeias remotas acompanhados por MdM no Distrito de Lautem.
2. Reforçar a capacidade da Direcção Distrital de Saúde (DDS) na gestão e supervisão do Programa SISCa ao nível do Distrito de Lautem.
Actividades
1. Participação no planeamento e monitorização do programa SISCa (Serviço Integrado de Saúde Comunitária) a nível nacional;
2. Apoio técnico à DDS na coordenação, gestão, supervisão e logística do SISCa no Distrito de Lautem;
3. Suporte à implementação do SISCa;
4. Formação e supervisão formativa dos VSK (Voluntários de Saúde Comunitária) que asseguram os aspectos relacionados com a vigilância nutricional, vacinação e crescimento da criança, tratamento de pequenas feridas e da febre e reconhecimento dos sinais de risco relacionados com DDA (Doenças Diarreicas Agudas), DRA (Doenças Respiratórias Agudas) e Malária;
5. Reforçar a implementação do PAI (Programa Alargado de Imunização) e vigilância nutricional no Distrito de Lautem;
6. Actividades de IEC recorrendo às equipas móveis;
População Alvo

1. População feminina em idade fértil (12.844);

2. Mulheres grávidas (aproximadamente 2.900);

3. Crianças dos 0 aos 12 meses (2000) e crianças até aos cinco anos (9767).

4. Voluntários de Saúde Comunitária do Distrito de Lautem e os membros das autoridades distritais de saúde. 

 

 

 

publicado às 15:41

Sátira à Gripe A

por Médicos do Mundo, em 24.07.09

 

Comentem...

publicado às 12:54

Gripe A

por Médicos do Mundo, em 24.07.09

Quais as maiores preocupações dos Portugueses relativamente à propagação do Virús H1N1/ Gripe A?
 
Contamos com a sua opinião, sugestão ou questão....

publicado às 12:44

Apelo para doações em Géneros

por Médicos do Mundo, em 24.07.09

Médicos do Mundo lança apelo para doações em géneros!

 

Precisa-se de um fogão a gás de bilha, um esquentador e máquina de lavar roupa para um utente da nossa organização. Preferencialmente em bom estado e na zona da grande Lisboa.

 

Caso nos possa apoiar contacte: tania.neves@medicosdomundo.pt  Tel. 21 361 95 20.

publicado às 12:16

Festa do 10º Aniversário de Médicos do Mundo

por Médicos do Mundo, em 24.07.09

Festa dos trabalhadores para comemorar o 10º Aniversário de Médicos do Mundo, em Portugal.

 

publicado às 10:58

Campanha HIV/Sida

por Médicos do Mundo, em 23.07.09

 

 

publicado às 11:57

Falta de Assistencia a Homossexuais em África

por Médicos do Mundo, em 20.07.09
Falta de assistência médica a homossexuais em África:

 

http://www.elmundo.es/elmundosalud/2009/07/17/hepatitissida/1247854983.html

Deixe a sua opinião...

publicado às 16:44

Linha 760 50 10 50

por Médicos do Mundo, em 20.07.09

publicado às 16:38



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D