Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Médicos do Mundo celebra 16 anos de lutas e conquistas

por Médicos do Mundo, em 20.07.15

Comemoramos hoje mais um ano e já são dezasseis, de lutas e conquistas. Um ano de trabalho e de dedicação de toda a equipa.

 

São dezasseis anos dedicados a garantir o acesso a cuidados de saúde gratuitos às populações mais vulneráveis, quer em situações de emergência, quer no combate à exclusão social, fora e dentro do país, independentemente da nacionalidade, da religião ou da ideologia. Dezasseis anos de acções de advocacy e de denúncia das desigualdades, tal como inscrito na missão da Médicos do Mundo (MdM): “lutar contra todas as doenças, até mesmo a injustiça”.

 

Um trabalho realizado em prol dos nossos beneficiários: jovens, pessoas idosas, pessoas sem-abrigo, imigrantes, pessoas sem ou com escassos recursos económicos, utilizadores de drogas, homens que fazem sexo com homens e trabalhadores sexuais, entre tantos outros.

 

Tal só é possível devido ao empenhamento de cada um que aqui trabalha, de profissionais e voluntários, que vestem a camisola da Médicos do Mundo e dedicam horas e horas das suas vidas, porque crêem nos objectivos e missão da MdM. Também aos donativos dos nossos sócios, de particulares e de empresas, às várias linhas de financiamento de diversos institutos públicos nacionais e outros, assim como aos fundos recolhidos em campanhas de mailing, IRS, etc.

 

Só assim, conseguimos prestar apoio medicamentoso, realizar actividades de convívio e saúde, e disponibilizar serviço de apoio domiciliário, de enfermagem, de fisioterapia e de serviço social, entre outros.

 

O cumprimento dos objectivos e a concretização dos projectos representam a competência de toda uma equipa e a unidade de esforços na superação de resultados, porque se acredita no futuro, que se deseja mais grandioso, para o qual o vosso apoio e profissionalismo são fundamentais.

 

Ao festejarmos mais um aniversário, é altura de expressar o nosso reconhecimento pelo vosso trabalho, sem o qual não teria sido possível ultrapassar todas as vicissitudes do ano findo. Que esse empenho manifestado continue, para que possamos minorar as dificuldades dos nossos beneficiários.

 

Obrigado pelo vosso contributo, fundamental para que a MdM cresça, a cada dia, um pouco mais.

 

Abílio Antunes,

 

(Direcção da Médicos do Mundo)

 

 

Foto_Colagem_Final_Web.jpg

Algumas imagens do trabalho realizado pela Médicos do Mundo
Crédito fotos: ©Fabrice Demoulin, ©Mykola Chaban e ©MdM

 

 

Depoimento de Sílvia Alberto, embaixadora da MdM

 

 

Depoimento de Fabrice Demoulin, fotógrafo voluntário

 

 

Depoimento de Sónia Nobre, médica voluntária

 

 

publicado às 09:48

Dia Internacional do Idoso – 1 de Outubro

por Médicos do Mundo, em 01.10.14

A Médicos do Mundo alerta para solidão, exclusão social e pobreza entre os mais idosos.

 

Com o objectivo de sensibilizar a sociedade para as questões do envelhecimento e a necessidade de proteger e cuidar esta população celebra-se hoje, dia 1 de Outubro, o Dia Internacional do Idoso. Em Portugal existem actualmente dois milhões de idosos e em 2050 deverão ser um terço da população total.


Solidão, exclusão social e pobreza são alguns dos problemas que a Médicos do Mundo (MdM) se depara diariamente na sua intervenção junto dos mais idosos. Uma situação preocupante, tendo em conta a tendência de envelhecimento da população nacional, sobre a qual importa reflectir e encontrar respostas adequadas.


Segundo um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), em 2010, Portugal era já o oitavo país mais velho do mundo. Dos dois milhões de seniores portugueses as estatísticas referem que mais de um milhão e 200 mil vivem sozinhos ou na companhia de outros idosos, um número que aumentou cerca de 30% em apenas uma década.


E a tendência para os próximos anos não deixa margem de dúvida. De acordo com dados do Eurostat, Portugal será um dos países da União Europeia (UE) com maior percentagem de idosos e menor percentagem de população activa em 2050. No mesmo sentido apontam as previsões do Instituto Nacional de Estatística (INE), segundo as quais, na mesma data, um terço da população nacional será idosa e quase um milhão terá mais de 80 anos, em resultado do aumento da esperança de vida e da diminuição dos níveis de fecundidade.

 

 

Crise força idosos a escolher entre medicamentos e alimentação

 

Na prestação de cuidados globais de saúde a pessoas desfavorecidas, a MdM depara-se diariamente com as dificuldades sentidas pela população idosa, as quais se agudizaram nos últimos anos em consequência da crise económica e financeira. São registados casos em que os mais velhos se vêem mesmo obrigados a optar entre a compra de medicamentos e uma única refeição diária.


Preocupada com as enormes dificuldades vividas por esta população, a MdM tem desenvolvido ao longo dos anos diversos projectos direccionados aos mais velhos. Criou em 2002 os projectos “Viver Saudável” em Lisboa, “Terceira ©Idade” no Porto e já em 2012 foi a vez do “PT – Prevenção para Todos”, com objectivo de prevenção da doença e promoção da saúde, contribuindo assim para o envelhecimento activo dos beneficiários.


Através do projecto “Viver Saudável” a MdM continua a prestar apoio às pessoas idosas em situação de dependência e de menor mobilidade, visando melhorar a sua qualidade de vida e bem-estar físico, psíquico e social. O Serviço de Apoio Domiciliário (SAD) consiste na prestação de cuidados individualizados e personalizados no domicílio a indivíduos e famílias quando, por motivo de doença, deficiência ou outro impedimento, não possam assegurar, temporária ou permanentemente, a satisfação das suas necessidades básicas e/ou actividades da vida diária.


Entre 2010 e 2014, a MdM interveio junto de 235 beneficiários no Bairro da Picheleira, em Lisboa, através do projecto “Viver Saudável”. Em Setembro último foi aprovado um complemento à intervenção do SAD, através do projecto “Saber Viver” com os objectivos de promoção e educação para a saúde e melhoria da participação social e familiar. Pretende-se desta forma que os mais idosos tenham autonomia no exercício das competências adquiridas, nos processos de tomada de decisão e na resolução dos desafios a que são expostos.


Uma vez que estes projectos requerem financiamento constante, a MdM necessita de apoio. A falta de donativos em resultado da actual crise coloca em risco a intervenção junto da população mais desfavorecida.


Só com a ajuda de todos será possível continuar a levar cuidados de saúde gratuitos a quem mais precisa. Não fique indiferente. Faça a diferença!

 

 

Conheça aqui as formas imediatas de Ajudar os projectos da MdM:

 

Linha Solidária
760 50 10 50 (€ 0,60 + IVA). Ao ligar - um gesto tão simples, imediato e prático - está a ajudar.

 

Transferências bancárias
NIB (Caixa Geral de Depósitos): 0035 0551 00009108930 59
Caso opte por esta solução envie-nos o seu comprovativo para doadores@medicosdomundo.pt ou fax 21 361 95 29, para que possamos emitir o seu recibo.

 

Donativos Internacionais
Contribua com o seu donativo a partir da diáspora. Mais que nunca, precisamos de contar com a contribuição de todos. Para efectuar o seu donativo:
Caixa Geral de Depósitos: IBAN - PT 50 0035 0551 0000 910 8930 59 BIC Swift CGDIPTL

 

Para Donativos Online clique aqui

 

 

Crédito foto: ©Mélanie Quétier

 

publicado às 10:23


Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D