Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Médicos do Mundo intensifica operações no Nepal

por Médicos do Mundo, em 28.05.15

Depois de se ter estabelecido nas regiões do Nepal com maiores necessidades, a Médicos do Mundo (MdM) está agora a aumentar os seus recursos humanos e materiais para disponibilizar cuidados de saúde primários durante um período mais prolongado. A MdM colabora também na reconstrução do sistema de saúde e no restabelecimento do acesso a água e saneamento.

 

A MdM, que se encontra presente no Nepal com equipas das Delegações de Espanha e França, estabeleceu uma clínica fixa temporária perto da aldeia de Golche, no Distrito de Sindhupalchok, onde estão a ser disponibilizados cuidados primários de saúde a milhares de pessoas da região, tendo sido já realizadas duas mil consultas. Uma segunda clínica móvel está em funcionamento na aldeia de Sunkhani, uma vez que o centro de saúde local ficou completamente destruído.

 

As equipas no terreno preparam a chegada da estação das monções que se inicia em Junho e se prolonga por três meses. Em Sindhupalchok, o maior risco não está nas inundações mas sim no deslizamento de terras – uma situação comum na estação das monções – que pode ter consequências graves em regiões já severamente atingidas pelos terramotos.

 

O risco de epidemias está a aumentar devido às deficientes condições sanitárias e ao inadequado fornecimento de água e saneamento aos sobreviventes. Para ajudar a reduzir o risco, a MdM está a trabalhar em parceria com a organização Solidarités International para disponibilizar soluções como kits de cloração para utilizar em casa, kits de higiene (sabão, escova de dentes, dentífrico e jerrycans) e kits para latrinas domiciliárias com workshops sobre a sua montagem.

 

Estão também a ser avaliadas as necessidades em seis aldeias remotas perto de Golche e Gumba: Tangpatango, Bolde, Gumbatang, Lidi, Sunchagan e Pongapur. Os habitantes destas aldeias têm estado isolados desde que as estradas ficaram cortadas pelos deslizamentos de terras e o colapso de pontes.

 

Várias semanas após o Nepal ter sido atingido por dois terramotos, ainda falta realizar uma avaliação final da tragédia. O último balanço aponta para 8.600 mortos, mais de 17 mil feridos e pelo menos 500 mil pessoas sem casa. Estima-se que 60% das infra-estruturas do país (estradas, centros de saúde e sistema de fornecimento de água) ficou danificada e mais oito milhões de pessoas deverão ter sido atingidas. As necessidades na área da saúde continuam a ser consideráveis com os hospitais completamente sobrelotados.

 

Em solidariedade com o povo nepalês e as equipas que trabalham no terreno, a Delegação Portuguesa da Médicos do Mundo continua a promover uma acção nacional de angariação de fundos, cuja verba será utilizada para apoiar a missão da equipa de Espanha da MdM. Até ao momento já foram angariados mais de 6 mil euros.

 

Participe nesta acção nacional de angariação de fundos da Delegação Portuguesa da Médicos do Mundo. 


Faça o seu donativo através do NIB 0035 0551 00007722130 32.


Contamos com todos nesta missão.  

 

TM0A1669_Vsite.jpg

Aldeia de Golche
Crédito foto: ©Medecins du Monde

 

 

publicado às 13:48

As equipas das Delegações de França e Espanha da Médicos do Mundo continuam a desenvolver um intenso trabalho de apoio às populações nepalesas atingidas pelo terramoto de 25 de Abril. A equipa francesa já chegou junto das populações mais isoladas do Distrito de Sindhupalchok, enquanto dois especialistas espanhóis realizam intervenções nas áreas da traumatologia e cirurgia plástica em Katmandu.

 

A Delegação de França da Médicos do Mundo está a montar clínicas no Distrito de Sindhupalchok para prestar cuidados às populações mais isoladas em locais onde o sistema de saúde se encontra num estado de total colapso. Cerca de 90% dos centros de saúde do país - muitos neste distrito a leste de Katmandu – foram destruídos, deixando muitas pessoas sem cuidados médicos.

 

Uma equipa de 50 pessoas encontra-se a norte de Sindhupalchok para responder às necessidades da população, já incluindo psicólogos e profissionais médicos e cirúrgicos. A Solidarités International (SI) e a Fondation EDF estão a disponibilizar apoio aos responsáveis pela logística, equipamento e fornecimento de água, tão essenciais à ajuda médica.

 

O abastecimento através das estradas danificadas pelo terramoto a altitudes de mais de 3000 metros constitui um enorme desafio logístico. No entanto as equipas da Médicos do Mundo conseguiram estabelecer a primeira infra-estrutura médica perto da aldeia de Gloche, disponibilizando cuidados primários de saúde a cerca de 4000 pessoas na região. Infra-estruturas idênticas vão ser estabelecidas noutros locais do Distrito de Sindhupalchok para responder às necessidades do maior número possível de habitantes.

 

Segundo Joel Weiler, Director de Emergências da Delegação de França da Médicos do Mundo, “mitigar os efeitos do terramoto no sistema de saúde, através do uso de infra-estruturas móveis deverá levar entre três a seis meses. Mas restaurar o acesso a longo prazo a cuidados de saúde requer reconstruir não só os hospitais e centros médicos mas também voltar a colocar em funcionamento o sistema nacional de saúde. Em cada fase a Médicos do Mundo manterá o seu compromisso com a população nepalesa.”

 

 

Intervenções cirúrgicas complexas

 

Dois especialistas da Delegação de Espanha da Médicos do Mundo estão a realizar intervenções cirúrgicas, integrados na equipa do Centro Nacional de Traumatologia de Katmandu.

 

Muitos dos feridos foram estabilizados nas urgências mas não podiam ser operados devido ao colapso do sistema de saúde após o terramoto. Existem também casos de doentes que foram operados mas que sofreram posteriormente complicações, como infecções ou necroses, e necessitam de uma segunda intervenção cirúrgica que combine a traumatologia com a cirurgia plástica.

 

A comunidade médica nepalesa já alertou para o facto de muitas pessoas afectadas pelo terramoto poderem vir a enfrentar deficiências para o resto da vida se não forem tratadas a tempo, especialmente aquelas com lesões na médula espinal e pernas.

 

O Centro Nacional de Traumatologia tornou-se num dos centros mais relevantes no campo da cirurgia e traumatologia em todo o país após o terramoto. As equipas médicas nepalesas trabalham em conjunto com profissionais de outros países, entre os quais dois espanhóis especializados em cirurgia e traumatologia. O seu objectivo é disponibilizar cuidados adequados e monitorizar o tratamento do maior número possível de pessoas.

 

Em cerca de quatro dias, Javier Fernandez-Palacios e Felipe Noya, especialistas em traumotologia e cirurgia plástica da Delegação de Espanha da Médicos do Mundo, já participaram em mais de 20 intervenções cirúrgicas complexas. “Este é o tipo de cirurgia que habitualmente realizo quando trabalho em situações similares, casos muito raros de encontrar na nossa actividade diária em Espanha”, explica Javier Fernandez-Palacio.

 

WOS050520150064.jpg

Distrito de Sindhupalchok
Crédito foto: ©Quentin Top

 

TM0A1641.jpg

Aldeia de Gloche
Crédito foto: ©Medecins du Monde

 

Veja aqui a galeria de fotos na nossa página Facebook.

 

Participe na acção nacional de angariação de fundos que a Delegação Portuguesa da Médicos do Mundo está a promover.

Faça o seu donativo através do NIB 0035 0551 00007722130 32.  

Contamos com todos nesta missão. 

 

publicado às 13:42


Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D